Renata Poskus

Empresária do mundo fashion "Plus Size", Renata Poskus também é modelo. Ela curte (muito) seu corpo e por isso decidiu dar um presente para ela mesma e para você também, expondo seu corpo neste ensaio. Ah, e ela está solteira.

Você está gripada?
Não, deve ser alergia. Mas se estivesse não ia tomar remédios, antibióticos, nada disso

Por que?
Porque antibióticos matam todas as bactérias, inclusive as boas, como as do intestino e as da pepéka! (risadas)

O que você faz da vida?
Sou empresária, formada em jornalismo, mas uma jornalista que não deu certo...

Por que?
Já começou errado na faculdade. Você reparou que sou gordinha né?

Sim, e muito sexy
Mas nem todos pensam como você... Na faculdade eu sonhava em ir para a televisão e ser a mulher do tempo, ou então escrever sobre sexo para a revista Marie Claire, mas como eu era gordinha, não me escolhiam para as atividades de apresentadora, diziam que me meu texto era muito bom, e é mesmo, mas colocavam a magrinha, gatinha e burrinha para apresentar os textos que eu escrevia

Quando tiro o sutiã os homens olham e falam: UAU!!!

E depois que você se formou?
Fui trabalhar fazendo textos para revistas de empresas, nada a ver comigo. Além disso ganhava mal, e claro, menos do que os homens que faziam a mesma coisa... Eu estava de saco completamente cheio. Caí fora do mundo corporativo, comecei a fazer uns frilas e criei um blog que batizei de Mulherão

O que tem lá no teu blog?
No começo era um diário sobre minhas tentativas fracassadas de emagrecimento. Mais ou menos nessa época, tomei um pé no meu namorado. Esse cara sempre me colocava pra baixo, me evitava em público, me dava chá de ervas para emagrecer... Eu meio que aceitava isso pois era uma época que estava mal, meio depressiva, sem dinheiro. Eu tinha medo de acabar com ele, e ninguém mais me querer. Mas ele tomou a decisão certa para mim quando terminou

Por que?
Foi assim que minha ficha começou seu caminho descendente, passei a me aceitar e me valorizar, era 2009 e tudo começou a melhorar. Convidei as 40 seguidoras no meu blog Mulherão para fazer um ensaio fotográfico. Peguei um mailing de jornalistas e disparei com a seguinte mensagem: “Gordinhas se reúnem para um ensaio sensual”

E como foi o ensaio?
Foi demais! Na época, essa questão do plus size ainda não era muito divulgada, imagina um ensaio com mulheres de gordas com seus namorados, todas felizes, celebrando seus corpos, foi um arraso! Foi ali que deixei de me importar com a pressão estética que eu sofria

Qual foi a repercussão?
A coisa explodiu, bombou, foi um sucesso. No dia seguinte vários jornais, revistas e TVs vieram nos entrevistar. Aí os patrocinadores se interessaram e o dinheiro apareceu! Viajei todo o Brasil e transformei isso num produto batizado de “Dia de Modelo Plus Size”. Me associei com uma amiga fotografa e de lá para cá produzimos e vendemos mais de mil books para mulheres plus size

Sempre soube separar bem o sexo do amor
Ensaio Sensual - Renata Poskus 3 - por Michelle Moll

De um “pé” de um namorado para o sucesso?
(risadas) Quase isso. Várias marcas de roupas, lingeries quiseram associar seus produtos com essa minha iniciativa. Eu mesma acabei virando modelo, fui a primeira plus size da Duloren, modelei para a Marisa e assinei coleções de grife. No meio desse movimento todo, em 2010, tive a ideia de criar o Fashion Week Plus Size, um evento de moda GG que reúne várias marcas importantes que querem expor seus produtos. Dia 27 de agosto vai acontecer a décima sexta edição! Foi mais ou menos nessa época que ganhei um título legal: “Digital Influencer”, já que meu blog Mulherão e meus eventos estavam ganhando muita visibilidade

Sempre falando de moda?
Que nada! Você acha que eu ia deixar sexo e comportamento de lado? (risadas). Escrevo de tudo

Você então virou uma big empresária do plus size
Sim! Hoje tenho meu blog Mulherão que cresceu muito, o Fashion Week Plus Size, o Dia de Modelo Plus Size onde faço os books de fotos para gordinhas, uma loja multimarca de lingerie online, e finalmente minha confecção com marca própria “Maria Abacaxita” com roupas tipo pin-up

Não me preocupo mais com o padrão de beleza dos outros
Ensaio Sensual - Renata Poskus - 6 - por Michelle Moll
Ensaio Sensual - Renata Poskus 7 - por Michelle Moll

Sobra tempo para namorar?
Claro! Se bem que agora estou num intervalo...

O que um homem precisa ter para ganhar você?
Eu sou muito autossuficiente, me acostumei a não depender de ninguém, tomar minhas decisões sozinha e isso assusta alguns homens. Para piorar, os caras que se aproximam de mim me enxergam como uma empresária e ficam meio passivos, meio assustados, eles esperam que eu tome decisões sobre tudo, mas não é assim!

Como é então?
Já tive minha fase de querer um cara lindo, rico, pefeitinho. Hoje quero um parceiro, que tenha orgulho de mim, que não transforme a relação numa competição, que não queira me mudar. Há algum tempo um cara me disse que eu era a gorda mais gostosa que ele havia conhecido. Eu não que ser a mais gostosa numa categoria, o meu homem tem me achar a mulher mais gostosa e ponto!

Tomei um pé do namorado, foi a melhor coisa que aconteceu

Tem homens que se relacionam com você e mencionam teu peso?
Pois é... Um deles estava indo relativamente bem, até me dizer que se eu fosse 20 quilos mais magra ele casava comigo. Respondi que se o pinto dele tivesse mais do que 20 milímetros eu já teria casado com ele! (risadas). Mas prá falar a verdade eu mesmo já tive preconceito contra gordos...

Você?
Pois é, queria sair só com magrinhos, achava que por causa das barrigas, o pipiu do gordo não ia encostar na minha pepéka! (gargalhadas). Mas estava totalmente enganada, os gordinhos são ótimos. Perdi um tempo enorme e provavelmente deixei de conhecer homens incríveis... Hoje não faço a menor distinção

Então conseguiu encostar?
Muito!!! Quando agente olha o gordinho pelado e não vê nada, fica decepcionada, mas eles são como como o Kinder Ovo: é só procurar que tem uma grande surpresa! (mais risadas)

Sou autossuficiente, não dependo de ninguém

Você se sente usada pelos homens?
Muito pelo contrário, eu é que sempre uso eles!

Como assim?
Se saio com um cara toda arrumada, perfumada, decotada e insinuante, com uma micro lingerie, é óbvio que sou eu que estou usando ele! Tadinhos, a maioria dos homens pensa que usa as mulheres, quando é exatamente o contrário que acontece. Foi assim que perdi minha virgindade

Não que eu esteja curioso para saber os detalhes da tua primeira vez, mas dá prá contar os detalhes da tua primeira vez?
(risadas) Claro, foi super tarde, eu tinha 22 anos. Sempre tive essa coisa de ser gorda, ser cobrada pela minha família e por mim mesma. Na minha cabeça eu era feia, insuficiente para qualquer homem. Mandei tudo isso à merda e decidi, com 17 anos, que queria transar. Mas dei muito azar, os caras com quem eu saia achavam que eu devia pensar melhor, que isso era muita responsabilidade, que eu devia esperar o casamento. Mas eu não queria casar, só queria dar! (risadas). O tempo foi passando e era sempre a mesma história... Quando fiz 22 anos falei: chega! Comprei uma passagem para Porto Seguro, fui sozinha predestinada a dar! (mais risadas)

E deu?
Claro! Conheci um cara super legal, ficamos juntos alguns dias e na última noite tomei a decisão: se eu encontrasse ele na balada ia leva-lo para meu hotel. Perguntei na portaria do hotel se meu primo poderia dormir comigo. O cara da recepção disse que não tinha nenhum problema e perguntou o nome do primo para fazer o registro. Eu respondi que não sabia qual dos primos eu ia trazer pois minha família era muito grande (risadas). Preparei o quarto, vesti uma roupa e lingerie novas, encontrei ele na balada e o resto foi lindo, maravilhoso!

Quando quero, pego o cara mais gato da balada
Ensaio Sensual - Renata Poskus - 12 - por Michelle Moll

Final feliz?
Nada, começo feliz! Sempre soube separar bem o sexo do amor e curti bastante, mas hoje, com 35 anos estou mais sossegada, numa fase bem calma. É como uma dieta: no começo é difícil, mas depois de um tempo você se acostuma, fica tranquilo. Mas se colocar uma balinha na boca, estraga tudo!

Qual foi a última vez que você colocou uma balinha na boca?
Semana passada... (gargalhada)

Ainda nesse assunto, um é pouco, dois é bom e três melhor ainda?
Sexo é uma entrega e eu não me vejo me dedicando a duas pessoas ao mesmo tempo. Mas se for para ficar com dois caras só para curtir, recebendo prazer sem ter que fazer nada, eu posso até analisar essa proposta! Pra te dizer a verdade eu prefiro ter três caras pra transar, mas um de cada vez, cada dia um diferente. (gargalhadas)

O que você mais curte no teu corpo?
Meus peitos, são lindos, todos homens adoram! Quando tiro o sutiã eles olham e falam: UAU!!! (risadas) Isso é invariável, sempre acontece...

Você parece uma adolescente
De certa forma estou vivendo essa fase agora. Na adolescência me escondia, evitava me expor e por isso deixei de viver e experimentar muitas coisas. Hoje me sinto linda sendo gorda, estou feliz e bem resolvida, não tenho mais medo, e aproveito muito as situações boas que a vida me dá. Quando vou para a balada e decido que vou pegar o cara mais gato, eu pego ele!

Fiz esse ensaio para as pessoas me verem e me curtirem
Ensaio Sensual - Renata Poskus 13 - por Michelle Moll

Por que você fez esse ensaio sensual, nua?
Fiz porque gosto, porque me acho bonita. Tem mulheres que fazem ensaios sensuais e dizem que é para ajudar e dar força para outras mulheres. Eu não fiz por filantropia, fiz pra mim mesma e para as pessoas me verem e me curtirem. Quis mostrar que uma gorda é uma mulher muito gostosa!

Algumas pessoas vão dizer que você está tornando as mulheres num objeto
Estou mesmo. Mas num objeto de orgulho próprio, de autoestima, de empoderamento. Não me preocupo mais com o padrão de beleza dos outros, não estou nem aí para o que pensam. Eu sou o meu objeto de prazer. Quando quero, escolho com quem vou me compartilhar! Aliás, depois que vi as fotos deste ensaio, achei que estão muito comportadinhas. Eu deveria ter exposto mais meu corpo

Oba, em breve teremos um novo ensaio da Renata mais pele?
Sim! 

Algum recado para nossos leitores?
As vezes, por uma questão de padrão de beleza ditado por gente que ninguém conhece, você se recolhe, esfria, se esconde e deixa de conhecer pessoas especiais, deixa oportunidades únicas passarem e não curte as coisas mais simples e importantes da vida. Não deixe a expectativa e valores dos outros ditarem seu comportamento nem controlar sua autoestima! Se entregue para a vida do jeito que você é, quem cruzar o seu caminho e ficar ao seu lado será uma pessoa de sorte! Ah, e se alguém quiser namorar comigo, pode namorar, juro que vou ser fiel! (gargalhadas)


Veja também os ensaios sensuais de:
Lays Orsiini
Camila Krüger
Caetana Santos

Fotografia - Michelle Moll - www.nakedfotografia.com.br
Tratamento de imagens - Mariana Moll - www.nakedfotografia.com.br